28 de jul de 2008

O que procuro no portfólio de um criativo ?

1) O que não existe no meu portfólio

Um processo de seleção consiste basicamente em avaliar que contribuições, o profissional que quero contratar vai trazer pra mim, pra minha equipe e pra agência em que trabalho.

2) Senso de humor

Não acredito em criação sisuda, pomposa, sem um pingo de senso de humor e autocrítica.

3) Pastas coesas e sucintas

Todo ato criativo só se materializa quando consegue se harmonizar com os limites de tempo e espaço. Então, na hora de montar uma pasta: priorize, mantenha só as melhores. Shortlist nelas!

4) Capricho na apresentação

Em casa de ferreiro, o espeto precisa ser de titânio.

5) Idéias que aproximem as pessoas dos produtos ou serviços anunciados. Quanto menos cara de propaganda tiver, melhor

Cá pra nós, muitos de nossos parentes, amigos e vizinhos estão de saco cheio de propaganda: aquele carro de som chato que atrapalha o sono do sábado pela manhã, a letra miúda que contradiz o atributo do anúncio, o maldito efeito sonoro de filme de ação em comercial de varejo. A verdade é que as pessoas querem mesmo é viver, descansar, sorrir, passear na praia, beijar; e nenhum desses programas aí precisa de intervalo.

6) Raciocínios surpreendentes, pensamentos não-convencionais, ângulos mentais inusitados

Gosto de olhar um portfólio e dizer: putz, jamais faria isso desse jeito!

7) Se for redator: referências de artes plásticas. Se for Diretor de arte: referências de leitura.

“Escreveu, não leu: virou diretor de arte.” Quando escuto essa frase, mais me convenço de que profissionais de criação publicitária precisam adquirir conhecimento e vivência fora do universo da publicidade.

8) Senso de oportunidade

Anúncios de oportunidade: taí uma ótima oportunidade para avaliar a sua capacidade de gerar soluções.

9) Outros trabalhos além de anúncios que demonstrem a criatividade e as referências do candidato

Se não tiver feito mais nada além de anúncios, filmes, folders ou spots; conte um case, acho que em determinados casos, vale mais que prêmio.

10) Conhecer quem dupla com o avaliado.

Capriche na ficha técnica das peças, junto de um criativo sempre há gente muito interessante para falar de você.


Texto originalmente publicado no site Gogojob