8 de jul de 2004

PÁSSAROS

Me peguei pensando sobre o medo. Talvez eu tenha até medo de sentir medo. Imagina só! Que coisa. Mas comecei a pensar nesse sentimento ao ver os pássaros. Ninguém chega perto dos pássaros. Ninguém. Só eles mesmos. E porque que existe esse "bate asas" todo pra longe da gente? E como explicar os pombos? "Ah! Os pombos são bobos, não ligam.", vai dizer aquele homem no canto da sala. Não! Eles ligam, mas só fogem quando realmente sentem que ali vem merda. Ninguém pega um pombo. "E as galinhas, otário?", indaga o burronildo ignorante do outro lado da sala. Galinha não é pássaro. É ave, mas não é pássaro. Ah! Mas que coisa, eu num tou aqui pra explicar o que é pássaro. Tou aqui pra falar de medo. E admito ter medo de falar disso. Pois o medo é, para mim, o sentimento mais incrível de todos. "Até o amor perde pra ele?", pergunta aquela infanto-pornô-juvenil cheia de espinhas na cara numa das primeiras cadeiras. O amor existe para quem não tem medo dele.

Sou um pássaro. Aliás, todos somos. Mas prefiro enquadrarmos na qualificação de pombos. Pois pombos não saem por aí fugindo de todo mundo. Pois o medo de ser tocado é enorme naqueles que não se entregam na vida. E pombo que se entrega, pra mim, é pombo morto. Ironia, não? Passarinho que come pedra, sabe o cu que tem. Pois é, não vá sair por aí se entregando pra todo mundo, Justafá! Pera aí. Eu tou saindo do tema novamente. Eu tenho que falar de medo. Mas admito: tenho medo de falar do medo. E por isso eu fujo, eu grito, eu birro, eu choro, eu tremo, eu mostro língua, eu canto, eu assobio, eu faço besteira, eu me escondo, eu fico com medo. Afinal, eu sou um pássaro, mas não posso voar. E finalmente, aquele burronildo ignorante do outro lado da sala grita: "Então você é uma galinha, idiota!!!"


João Faissal é ator, webdesigner, diretor de arte e estudante de Educação Artística

Nenhum comentário: